TRADUÇÃO / Translation / Traducción / 翻訳 / Traduction / Traduzione / Übersetzung

19 de março de 2012

Mensagem para o dia Mundial da Marioneta 21 de Março de 2012


Hoje é dia de festa!
Por Joan Baixas

Com um gesto resoluto, fechemos os jornais, calemos os noticiários e brindemos à Arte e à Fraternidade, porque hoje é um dia festivo:  - nós celebramos o Dia Mundial da Marioneta!
Não podemos esquecer a dor, a penosa realidade de desgraças e calamidades que afligem o mundo mas, precisamente porque não podemos olvidar, comprometemo-nos a celebrar a dignidade humana, o zelo insaciável dos Homens para glorificar a Vida, apesar das desgraças e da morte.

A Arte é um hino a esta dignidade e reúne, pela poesia, numa corrente contínua, as gerações passadas e futuras,  os clãs e  as culturas.
 A Arte estabelece uma cumplicidade de olhares entre as pessoas que se deslumbram em conjunto, os criadores e os espectadores, na exploração do desconhecido.  
Todo o acto artístico representa apenas um grão de areia interferindo na engrenagem da realidade.
A Arte da Marioneta tende para esses objetivos a passos acelerados.  Sempre que damos vida a um personagem, nós proclamamos uma declaração de independência.  
Filha rebelde das Artes da Imagem da Palavra, da Interpretação e da Narrativa, a Marioneta reforça o compromisso com a Inocência, lugar de felicidade, e convoca por igual o outro extremo, a Crueldade.
A Inocência é importante, é harmoniosa e fecunda, como evidenciado por Jarry e Kurosawa, Miró, Arseniev e muitos outros.
Á Crueldade, é necessário tomar-lhe bem as medidas e enfrentá-la olhos nos olhos com o sarcasmo.

'' O animal vive na natureza como a água na água'' (Mircea Eliade). A Marioneta vive no imaginário como a água na água.  Território onde  a razão delimita os fluxos do reino animal e do reino vegetal, da terra e da água, o Imaginário é a reserva de energia das pessoas e dos povos, onde a Marioneta actua livremente como um rei, sem analisar, sem intervir, e, aí, ela prospera.
'' O signo diferenciador do animal-homem é a representação animada, e a primeira animação que o Homem inventou, foram os deuses. A animação fez de nós pessoas” (P. Sloterdijk).
A nitidez desta reflexão filosófica impregna de mistério o acto fundador do marionetista: dar vida ao inanimado e convocar as pessoas para esta magia.

Há bastantes anos atrás, um punhado de marionetistas teve a feliz ideia de criar uma organização para fortalecer os intercâmbios culturais.  Com a UNIMA, já convertida numa realidade consolidada e alargada a todo o mundo, torna-se mais necessário do que nunca, orientar os esforços da profissão para os objetivos da Arte e da Dignidade Humana.

Assim, louvemos também os deuses por nos terem inspirado esta profissão, agradeçamos aos nossos avós  por terem criado a UNIMA e celebremos a magnificência da arte do imaginário, erguendo os nossos copos: - à Marioneta!
Amigos, tenhamos uma BELA FESTA!
-------------------------------------------------------- -----------------------------------------------------------------
Susanita Freire- CAL/ UNIMA- Comissão para América Latina de Unima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar sua opinião!
Comentários refletem a opinião do comentarista.
Desde já, Obrigado!