Aos bonequeiros...

Real e não-real - sinais da nossa contemporaneidade

Entre o real e o não-real defronta-se a modernidade.
Vivemos hoje muito mais de imagens e de representações não-corpóreas do que de presenças reais.
O Teatro de bonecos, como o teatro de ator, está passando por transformações diretamente ligadas à nossa vivência individual e social. Elas têm, no nosso subconsciente, um sentido profundo, que talvez só a nossa intuição nos permita perceber.
A mídia e a tecnologia possuem armas poderosas capazes de nos fazer levitar, de nos ajudar a romper as barreiras do real, desde que não se insista em delas se utilizar para simplesmente copiar o cotidiano. O importante é que, através do teatro de bonecos, consiga-se transcender a realidade temporal.

AMARAL. Ana Maria - Teatro de Animação

Comentários

Postagens mais visitadas